” PLID apoia buscas ao corpo da Engenheira Desaparecida”

Uma denúncia anônima captada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, cuja plausibilidade foi confirmada pela Coordenadoria de Segurança e Inteligência, motivou a deflagração de diligência requisitada pela Promotoria de Justiça junto ao Primeiro Tribunal do Júri da Capital de busca ao corpo da desaparecida Patrícia Amieiro em um sítio localizado na Estrada de Jacarepaguá. Segundo a denúncia, nos fundos do sítio existiria um cemitério clandestino, onde estariam enterrados os corpos de várias vítimas de homicídios e, dentre eles, o de Patrícia. Ao chegarem ao local, os policiais encontraram o sistema de vigilância em funcionamento, com câmeras de segurança. Foram apreendidas duas armas e um caderno de anotações sobre máquinas de bingo bem como verificada uma ligação elétrica clandestina. No local havia ainda veículos de alto luxo, embora ninguém estivesse no sítio no momento da chegada dos agentes públicos.

O Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos proveu acesso ao equipamento GPR (Ground Penetrating Radar) que permite inspecionar o subsolo em busca de vestígios de corpos e outras alterações do terreno.

A equipe PLID esteve presente a fim de prestar apoio ao membro do ministério público responsável, mantendo a rede neural à sua disposição. De fato, logo no segundo dia foi necessário afinar a logística com o corpo de bombeiros (CBERJ) o que foi feito através da capilaridade do projeto. “